Roteiro: Orlando com crianças

ROTEIRO: ORLANDO COM CRIANÇAS PEQUENAS

Período: 10 dias

1º DIA : Chegada no Aeroporto de Orlando. Retirada do carro na locadora. Check in no hotel ou na casa alugada. Descanso. Supermercado.
Verifique o horário de check in no hotel ou na casa/apartamento alugado. A maioria dos hotéis têm check in a partir das 15h (3 PM) e muitos vôos chegam pela manhã. Saiba que há a possibilidade de solicitar ao hotel/casa um check in antecipado para evitar transtornos do tipo chegar e não ter para onde ir, com crianças cansadas e chorando. Mas, se não houver possibilidade de um check in antecipado, sugiro que você decida se é melhor fazer reserva a partir do dia anterior à chegada ou se dá para sair do Aeroporto e ir almoçar e após o almoço fazer o check in.  Se chegar à tarde não vai ter problemas com o check in, mas terá que se preocupar com o jantar das crianças.
Em todo caso, a depender dos gostos das crianças, talvez seja uma boa idéia optar por almoçar ou  jantar em um restaurante brasileiro. Assim, terá tempo de adaptar as crianças à comida dos EUA ou até de evitá-la. Caso as crianças não se incomodem com sabores diferentes, sugiro um almoço ou jantar no Olive Garden (comida deliciosa). Para saber mais sobre restaurantes, clique aqui.
Sugiro que o tempo livre, seja antes ou depois do almoço, seja dedicado ao descanso, especialmente das crianças. Um banho morno e relaxante para que descansem o corpo da longa viagem de avião é muito importante. O dia da chegada não pode ser um dia de parques nem de compras. As crianças ficariam cansadas demais e a viagem toda poderia se tornar um pesadelo por causa disso.
Depois de descansar vá ao supermercado. De preferência, vá ao Walmart, porque lá você encontra de tudo. A essa altura você já terá descoberto que esqueceu de alguma coisa que precisará comprar. Compre comidas saudáveis para as crianças, água e tudo o mais que precisar. Caso não tenha Walmart por perto, vá ao Target ou ao Publix. Se não trouxe um carrinho de bebê, mesmo que seu filho já esteja crescidinho (até uns 5 anos), é a hora de comprar um. Os dias nos parques são exaustivos por causa das longas caminhadas e por causa do sol escaldante na maior parte do ano. As crianças não conseguem andar tanto e precisam tirar uma sonequinha no meio da tarde. Muita gente recomenda comprar o menor carrinho disponível e também o mais barato, do tipo guarda-chuva, para usar nos parques e depois descartar. Esse tipo pode ser encontrado por menos de U$ 20.00 (vinte dólares). Eu, contudo, não recomendo. Esses carrinhos são muito pequenos e desconfortáveis. As crianças não têm onde colocar os braços. Acho muito cansativo para os pequenos. Afinal, eles vão passar praticamente todo o tempo no carrinho e será usado para dormir, passear e comer durante 10 dias. Acho que vale à pena comprar um carrinho um pouco melhor e garantir mais conforto para as crianças. Lembre-se sempre de que criança feliz é sinônimo de paz para os pais. Também não recomendo utilizar os carrinhos disponíveis para aluguel nos parques. São de plástico e muito desconfortáveis, além de você não poder usá-los da saída do parque até o estacionamento, quando seus filhos estarão cansados e, provavelmente, dormindo.
Feito isso, durmam, porque o dia seguinte será o início da maratona de parques e compras.

2º DIA: Primeira visita ao Walt Disney WorldMagic Kingdom. Vamos começar pelo Magic Kingdom porque as crianças ficam ansiosas para chegar logo à Disney e ninguém suportaria um dia inteiro de reclamações. Afinal, para as crianças, a Disney é o Magic Kingdom.
Os horários do parque variam um pouco, conforme a época do ano, portanto é bom checar no site da Disney. O Magic Kingdom, no verão, abre às 9h e fecha às 23h. Verifique também os horários dos desfiles (parades) e dos fogos de artifício que encerram o dia.
Esse dia precisa ser bem planejado para que não se torne cansativo demais para as crianças, porque o parque é enorme. Chegue pelo menos meia hora antes do horário de abertura do parque, porque o estacionamento fica bem longe da entrada. Você irá estacionar (fotografe o local onde deixou o carro) e pegará um trenzinho até o parque. Na entrada você poderá comprar os tickets se ainda não tiver e em seguida passará por uma rápida revista. Tendo entrado, pegue um mapa em Português e siga adiante. Logo à direita, vá encontrar o Mickey no Town Square Theater. Depois, percorra a avenida principal (Main Street) até chegar ao maravilhoso Castelo da Cinderela. Passe por dentro dele e vocês estarão no Fantasyland. É nessa área que estão os brinquedos que interessam às crianças pequenas. Veja no mapa:
Depois que as crianças se esbaldarem nas atrações e se encontrarem com as princesas e/ou personagens favoritos, aí sim os adultos, talvez, tenham algum tempo para ver o resto do parque.
No meio disso tudo temos que pensar no almoço e no jantar das crianças. Afinal, vocês só vão sair do parque depois dos fogos de artifício, que são imperdíveis e só ocorrem por volta das 22h, na maior parte do ano. Para os bebês, a melhor opção são as papinhas prontas, compradas no Walmart ou trazidas do Brasil. Para as crianças que já comem a comida da família, o jeito é procurar o restaurante que melhor se adapte ao gosto dos filhotes.
Restaurantes à la carte no Magic Kingdom só com reserva antecipada. Em alguns casos, com muitos meses de antecedência. Sem reservas, a solução são as lanchonetes. No seguinte site há a lista de todos os restaurantes com especialidade e faixa de preços.
Recomendo o Cosmic Ray’s Starlight Cafe, que é uma lanchonete muito boa, onde são servidos sanduíches, pizzas, saladas e pratos com frango, purê de batatas e legumes. O serviço é rápido e, apesar de estar sempre lotado, você vai conseguir uma mesa.
Para quem deseja tomar café, almoçar ou jantar no Castelo da Cinderela e, de quebra, tirar fotos, pegar autógrados e falar com as princesas, tem que reservar com uns 6 (seis) meses de antecedência. Para o mais novo restaurante do Magic Kingdom, o Be Our Guest, que é o castelo de A Bela e a Fera, as reservas também são necessárias com bastante antecedência. Mas, há vários outros restaurantes que terão vagas com pouca antecedência, como o Crystal Palace, que serve um buffet excelente e ainda proporciona encontrar com os personagens da turma do ursinho Pooh. Diretamente no restaurante dificilmente se consegue mesa, mas nada é impossível, porque há quem não compareça. Claro que é melhor não arriscar, ainda mais com crianças famintas.
As reservas são feitas online no site da Disney. Uma boa dica é utilizar as refeições para o encontro com personagens. Assim, muito tempo é poupado. Há vários restaurantes que oferecem refeições com personagens (character dining).
Depois do almoço as crianças vão estar cansadas e vão dormir… Hora dos adultos se revezarem para curtirem as atrações que as crianças não gostam ou para relaxarem, por exemplo, fazendo um passeio de barco, que sai da Liberty Square.
Quando as crianças acordarem será hora do jantar. Nos EUA se janta por volta das 18h. E é essa a hora certa para comer mesmo, porque depois haverá um desfile imperdível, seguido de uma apresentação fantástica e, para encerrar, os maravilhosos fogos de artifício. Então, se você deixar para jantar mais tarde vai perder tudo isso.
No final, todos exaustos, saia rapidamente porque é longo o caminho de volta até o estacionamento. Todos saem ao mesmo tempo. Não fique por último e evite filas.

3º DIACompras. É hora de satisfazer os adultos, que estarão muito ansiosos para ir às compras. Sugiro que seja feita uma lista daquilo que se pretende comprar. O mínimo de planejamento é necessário para não se perder no meio de tantas  lojas e tantas ofertas e acabar comprando coisas desnecessárias e esquecendo daquilo que você precisa ou deseja comprar. A lista inibe um pouco as compras por impulso.
Aproveite também que as crianças ainda estarão cansadas do dia anterior e vão querer tirar longas sonecas. Todos os shoppings/outlets possuem praça de alimentação. Então, as refeições serão por lá mesmo.

Os principais shoppings de Orlando são o Florida Mall e o Mall at Millenia. Os outlets mais procurados são os dois Premium Outlets, o da Avenida Vineland e o da Avenida International Drive.
Se você quer realmente economizar, então deve procurar pelas lojas de departamento Ross, Marshalls, T.J. Maxx. Essas lojas oferecem pontas de estoque de marcas famosas. É muito barato, mas tem que garimpar um pouco porque tudo fica misturado. Também é possível encontrar muitas coisas baratas no supermercado Target, no Walmart e nas farmácias Walgreens e CVC. Lá as farmácias são quase um supermercado.
Eletrônicos podem ser encontrados na Best Buy, Apple e Tiger Direct. Também é uma boa idéia passar na Perfumeland, onde se encontra de tudo, inclusive eletrônicos.Há um post dedicado às compras em Orlando, com muitas dicas incríveis. Para acessá-lo, clique aqui.

4º DIAWalt Disney World: Animal Kingdom. Os dois dias anteriores são cansativos, então é hora de descansar um pouco visitando o Animal Kingdom, que é um parque voltado para a vida animal e onde vocês poderão fazer um safári muito legal, sentados e tranquilos. É um parque menos concorrido, então basta dar uma olhadinha para definir onde será o almoço. Porém, também tem restaurante que oferece refeição com personagens, o Tusker House Restaurant. Para esse é necessária a reserva, obviamente. Tem também um restaurante muito legal, que é o Rainforest Cafe.
Esse parque fecha mais cedo, a fim de que os animais possam descansar. Então, é um dia bom para ir mais cedo para o hotel/casa e descansar. Quem sabe até preparar uma comidinha para as crianças, se estiver em casa.

5º DIAWalt Disney World: Epcot. Depois do merecido descanso, mais um dia de muitas atividades. O Epcot é o parque da Disney mais voltado aos adultos. Ele é divido em duas partes: Future World, onde há atrações com foco no futuro e World Show Case, onde há representação de vários países. Em cada “país” há construções, restaurantes e apresentações típicas da localidade representada. É muito interessante. Uma boa sugestão é eleger as atrações que interessam no Future World logo na chegada e passar por elas durante a manhã. Um pouco antes da hora do almoço ou logo depois, se decidir almoçar no Future World, é o momento certo para iniciar o passeio pelo World Show Case. É bom fazer reserva no restaurante onde você pretende almoçar e onde pretende jantar, tendo em mente que a caminhada é grande e você não vai ficar indo e voltando. Faça a visita ao World Show Case no sentido que preferir: horário ou anti-horário, mas calcule exatamente onde pretende estar no horário do almoço e do jantar e nesse pavilhão faça as reservas, respectivamente. Lembre-se também de que há um espetacular show de fogos no final do dia, por volta das 21h. Então, pense também nisso ao efetuar a reserva do restaurante do jantar, considerando o horário e a proximidade com a lagoa onde acontecem os fogos.
Para que as crianças não fiquem muito entediadas, sugiro reservar um almoço com as princesas no restaurante Akershus, que fica no pavilhão da Noruega, principalmente se você não conseguiu reservar no Castelo da Cinderela. Caso você só tenha meninos, sugiro o restaurante Coral Reef, localizado no The Living Seas, no Future World (há um enorme aquário dentro do restaurante) ou o The Garden Grill, no The Land, no Future World (encontro com personagens Tico e Teco). Outra opção mais econômica é verificar no site da Disney onde encontrar os personagens nos pavilhões e procurá-los com as crianças. Também há bandeirinhas onde as crianças podem pegar carimbos de cada país na área específica. A caminhada fica interessante para elas se há um objetivo.


6º DIA: Dia de conhecer o Sea World. É o parque onde há atrações com golfinhos e baleias orca, além de outros shows com animais. É um parque mais tranquilo, onde a maior parte do tempo se passa sentado, assistindo a apresentações e explorando a vida marinha. As crianças costumam gostar bastante das atrações e também há opções mais radicais para adultos. Contudo, é hora de pisar um pouco no freio, porque as crianças a essa altura já estão um pouco cansadas. É dia de ir embora mais cedo e descansar.

7º DIALegoland. É um parque novo, com tudo feito de peças de LEGO. Fica na cidade de Winter Haven, a 45 minutos de Orlando. É voltado para o público infantil e possui muitas atrações. Por isso, melhor verificar antes o mapa e decidir quais atrações interessam mais aos seus filhotes para não perder tempo demais andando sem rumo pelo parque. O parque fecha no final do dia (por volta das 17h). Antes de incluí-lo no roteiro é altamente recomendável checar no site do Legoland os dias de funcionamento, porque em algumas épocas do ano ele só abre nos fins de semana.
Como a saída do Legoland acontece bem cedo e a noite anterior foi de descanso, ainda dá para fazer mais um passeio interessante: Disney Springs, antigo Downtown Disney, que é um complexo de compras e entretenimento, inclusive onde está localizado o espetáculo fixo do Cirque du Soleil, o La Nouba. Lá há diversos restaurantes, onde se tem ótimas opções para o jantar. Contudo, para os mais famosos, é necessário reservar. Dentre os mais famosos estão: T-Rex, Planet Hollywood e Rain Forest Cafe.

8º DIAUniversal e Islands of Adventure. Esses dois parques são voltados para jovens e adultos, mas existe uma área em cada um dedicada às crianças. Como este roteiro está focado nas crianças, sugiro que ambos os parques sejam visitados no mesmo dia, um pela manhã até a hora do almoço e o outro após o almoço até o fim do dia. Nas áreas infantis há restaurantes com comida que pode interessar às crianças, embora se trate de pratos tipicamente americanos. A essa altura você já saberá se seus filhos vão comer ou não esse tipo de refeição. Se a resposta for negativa, uma boa idéia é sair do primeiro parque e almoçar no City Walk, que é um complexo de restaurantes e lojas, localizado entre os dois parques. Na saída do segundo parque, também pode ser feita a mesma coisa, para o jantar. Mas, existem diversos restaurantes mais requintados nos parques. Também há opção de refeição com personagens do desenho Cat in the Hat, para o qual devem ser feitas reservas.

9º DIA: Compras. É o dia dedicado a finalizar as compras e se despedir da cidade. Sugiro um passeio ao The Mall at Millenina, com um almoço no delicioso restaurante Chesecake Factory, que fica nesse shopping.

10º DIA: Retorno para casa. Sugiro que as malas sejam preparadas ao longo da semana para que não fique tudo para o último dia e também para que você tenha noção da quantidade de bagagem e veja se há necessidade de comprar mais malas ou de redistribuir o peso. Compre uma balança para checar o peso antes de ir para o aeroporto, para não ter o dissabor de ter que abrir malas e tirar coisas no saguão do aeroporto. Lembrem-se de que cada adulto ou criança acomodada em assento na aeronave tem direito a 2 (duas) peças de bagagem de até 32 kg. Também têm direito a uma bagagem de mão. O carrinho e a cadeirinha do carro não são contados como bagagem. A cadeirinha deve ser despachada juntamente com as malas (leve um saco plástico para protegê-la) e o carrinho pode ir até a porta do avião, momento em que você o fechará e o entregará ao funcionário da empresa aérea (leve também um saco plástico para embalá-lo rapidamente na porta do avião).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *